Coca Cola na Gravidez | É ou não permitido? | Veja!

O cuidado na escolha das bebidas em nossa dieta é muito importante, ainda mais durante a gestação. O consumo da coca cola na gravidez é uma dúvida bastante comum.

De fato existem vários mitos e verdades envolvendo refrigerantes durante a gestação. Hoje em especial vamos saber se grávidas podem ou não consumir a coca cola.

Conheça mais sobre a Coca cola 

Sem dúvida este é um dos refrigerantes mais famosos do mundo e foi inventado no final do seculo XIX por Jonh Pemberton. 

O nome dado Coca cola refere-se a dois de seus ingredientes inicias, que eram nozes de cola, cafeína e folhas de coca. Contudo sua atual fórmula é um segredo comercial.

Ainda assim, alguns de seus ingredientes publicamente revelados são. Água filtrada e gaseificada, açúcar, acidulante INS 338, extrato de noz de cola e corante de caramelo.

Afinal, a Coca cola tem cafeína?

Muito se fala sobre os perigos da cafeína encontrada na coca cola, no entanto, a bióloga e nutricionista com especialização em ciências nutricionais, Francesca Deriu, esclarece o assunto.

Ela diz, “A coca cola possui uma quantidade inofensiva de cafeína, dado que é recomendado o consumo moderado na gestação”.

De fato é aconselhado diminuir a ingestão de bebidas ricas em cafeína como: café, energéticos, chá preto dentre outras.

Saiba que como resultado da alta ingestão de cafeína pode ocasionar estimulo maior do sistema nervoso central, insonia, stress e até aborto.

No ano 2010, o colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas informaram que mulheres grávidas podem consumir no máximo 200 mg de cafeína por dia.

Já quando este valor de cafeína é excedido, elas são duas vezes mais propensas a terem aborto espontâneo.

Abaixo veja a quantidade de cafeína presente em algumas bebidas.

  • Coca cola (350 ml) 35 mg de cafeína
  • 1 xícara de café coado: 50 mg de cafeína
  • 1 xícara de café expresso: 72 mg de cafeína
  • Fonte da tabela: cocacolabrasil.com.br

Bebidas gaseificadas

O gás contido na coca cola tem o efeito de bolhas e não é prejudicial durante a gravidez, no entanto, eles podem causar gases intestinais.

Aditivos nos refrigerantes

A maioria dos refrigerantes assim como a coca cola contêm conservantes e adoçantes artificiais. De fato a ingestão de grandes quantidades de tais substâncias não é recomendado.

Embora atualmente não foi apresentado nenhum problema para o desenvolvimento normal da gestação se tomado com moderação.

Coca cola afeta o cálcio?

Talvez esse seja um dos temas mais controversos quando o assunto é refrigerante, mas aqui vamos expor alguns pontos de vista.

A Revista Americana de Nutrição Clínica cita significativas evidências mostrando que mulheres que consumiam diariamente refrigerantes a base de cola, tinham maiores riscos de desenvolver osteoporose.

As bebidas de cola contêm um composto chamado ácido fosfórico. Dentre suas aplicações, a substância atua como acidulante, realçador de sabor/ conservador e ainda regula a doçura na bebida.

Por causa de refrigerantes em geral serem bastante ácidos, tendo pH  entre 2,5 a 3. a ingestão diária levaria a uma acidez no sangue.

Os pesquisadores presumem que o cálcio seria removido dos ossos para que o organismo voltasse ao seu normal.

Entretanto, esse ponto de vista ainda é questionável. Segundo especialistas não existe comprovação científica o suficiente de que o ácido fosfórico seja ruim para os ossos.

 Afinal, posso tomar coca cola na gravidez?

A resposta vem da médica-cirurgiã e doutorando em nutrição experimental e clínica Gabriele Piuri. E também da bióloga e nutricionista com especialização em ciências nutricionais Francesca Deriu.

De acordo com as especialistas é recomendado “apenas de vez em quando”. A coca cola na gravidez não é absolutamente proibida, mas deve ser limitada acima de tudo porque é uma bebida açucarada.

Visto que a ingestão de açúcares simples deve feita sem excessos, ainda mais na gestação. Onde o metabolismo dos açúcares é alterado e é mais fácil ter problemas de diabetes gestacional conclui as especialistas.

Veja também!

Resumo

De fato refrigerantes são saborosos e refrescantes, mas durante o período da gestação deve se ter moderação nas quantidades.

O período gestacional deve ser acompanhado de perto por um médico, já que o mesmo deve realizar diversos exames durante essa etapa.

Isso é importante pois a dieta deve estar alinhada com suas atuais condições de saúde. Feito isso, é só aproveitar esse momento lindo e único que é a gestação.

Referências:

  • American Journal of Clinical Nutrition
  • Gabriele Piuri
  • Francesca Deriu.
  • https://www.nostrofiglio.it/