Grávidas podem comer miojo? | Saiba os cuidados!

Saboroso e fácil de fazer, o macarrão instantâneo faz sucesso no mundo todo, estando presente na rotina alimentar de adultos e crianças.

O alimento também gera dúvidas entre as gestantes. Afinal, será que grávida pode ou não comer miojo?

Neste mundo moderno, a rapidez no preparo dos alimentos é cada vez mais importante, e os chamados fast-foods foram adotados de vez.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Que atire a primeira pedra quem nunca comeu qualquer comidinha rápida no almoço, não é mesmo?

Contudo, existem muitos alertas de profissionais da área de saúde para limitar ou banir o macarrão instantâneo da dieta.

Isso porque ele é rico em sódio, gorduras saturadas e carrega muitos conservantes, os quais o consumo em excesso é prejudicial.

A seguir, vamos entender como o miojo pode impactar na saúde das gestantes e como incluir ele na dieta de forma segura.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entenda o que é o miojo.

Conhecido como miojo ou cup noodles, esse macarrão instantâneo é uma massa frita inventada no ano de 1958 pelo empresário japonês Momofuku Ando, fundador da Nissin Product.

Porém, o macarrão só chegou por aqui em 1965, e atualmente ele está disponível em diversos sabores, como legumes, galinha caipira, tomate entre outros.

Uma curiosidade, é que o Brasil é o décimo maior consumidor de moijo do mundo, com 2,37 bilhões de pacotinhos vendidos por ano!

Será que as grávidas podem comer miojo?

O miojo é um alimento industrializado e rico em sódio e gorduras saturadas, além disso, ele é pobre em nutrientes.

Portanto, o ideal é que as gestantes tomem cuidado com a frequência e a quantidade do macarrão na dieta.

Dessa forma, o melhor é deixar o miojo para de vez em quando e optar no dia dia por alimentos com melhor valor nutricional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda mais porque esse tipo de macarrão possui um alto teor de sódio e gorduras ruins.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, é recomendado para adultos ingerir no máximo 5 gramas de sal por dia, cerca de 2000 mg de sódio.

No entanto, em alguns casos um pacotinho de macarrão chega a ter 1724 mg de sódio, 72% do valor diário.

A alta ingestão de sal ou gorduras saturadas está associado a maior risco de doenças cardiovasculares, renais e autoimunes.

Por isso, o controle com os alimentos ricos em sal e gorduras saturadas precisa ser maior na dieta de pessoas que já possuem essas condições.

Vale ressaltar que, o miojo contém poucas fibras e não é um alimento que promove muita saciedade.

Assim, é mais fácil sentir fome rapidamente, o que eleva o risco de problemas como ganho de peso excessivo.

Sendo assim, é seguro dizer que grávidas podem comer miojo de forma eventual, mas diariamente, vale a pena escolher alimentos mais saudáveis.

Estudos sobre o macarrão instantâneo.

Segundo estudo feito pela Harvard School of Public Health, mulheres que consomem macarrão instantâneo duas vezes por semana, são 68% mais propensas a sofrerem de síndrome metabólica.

O grupo de fatores de risco, incluem;

  • Diabetes
  • Obesidade
  • Hipertensão
  • E glicemia elevada

Segundo os pesquisadores, mesmo associado a uma dieta saudável, a ingestão do macarrão instantâneo 2 vezes por semana, ainda apresenta riscos à saúde.

Segundo o autor do estudo, o professor Frank Hu, comer o alimento uma ou duas vezes por mês não é um problema, mas algumas vezes por semana é.

O estudo citado analisou 10.711 adultos na Coreia do Sul, onde o consumo de macarrão instantâneo é o mais alto do mundo.

Considerações finais

Alimentos como miojo, embutidos e refrigerantes devem ser consumidos sem excessos e ocasionalmente.

Eles nunca devem substituir as principais refeições do dia, como o café da manhã, almoço e o jantar.

Já na sua rotina alimentar, você pode trocar o macarrão instantâneo por alimentos mais saudáveis, como o macarrão comum.

Embora demore mais tempo para o preparo, ele é muito mais saudável.

Inclusive, ao preparar, opte por molhos feitos com temperos como salsinha, cebolinha entre outros.

Do mesmo modo, os peixes ricos em ômega 3, como salmão, sardinha e atum são boas opções para acompanhar o macarrão.

Além de adicionar sabor ao prato, esses alimentos contém importantes nutrientes para mãe e o bebê.

Por fim, busque ingerir alimentos ricos em vitamina D, pois o nutriente é muito importante no período gestacional.

E aí, que tal colocar mais alimentos saudáveis na sua dieta? Tenho certeza que a sua saúde e a do seu bebê vão agradecer!