Pimenta Calabresa Faz Mal? – Será Verdade?

Você já parou para pensar se a pimenta calabresa faz mal à saúde? É muito fácil encontrar uma série de informações sobre os seus benefícios, mas de fato, o que a ciência diz a respeito?

Antes de propriamente entrarmos nessa questão, quero lhe convidar a entender mais sobre essa incrível especiaria.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Botanicamente falando, as pimentas são frutas, no entanto, elas são consideradas vegetais ou especiarias em contextos culinários.

Popularmente chamada de pimenta calabresa, a denominação vem porque se adaptou bem ao clima da Calábria, que fica no Sul da Itália. No entanto, o nome da espécie é Capsicum Annuum e sua origem foi nas Américas.

Este tipo de pimenta é conhecida por conter a substância de nome capsaicina, que dá a sensação de ardido ao alimento.

Afinal, pimenta calabresa faz mal a saúde?

Existem vários mitos e verdades envolvendo pimentas de forma geral, hoje vamos desmistificar algumas coisas e também informar o que há de verdade em outras.

Portanto, vamos trazer à tona alguns importantes estudos realizados sobre o alimento, então confira logo abaixo.

A pimenta prejudica o coração?

MITO, um estudo recente feito na China, encontrou uma correlação entre a ingestão de alimentos picantes e menores taxas de morte por doenças cardíacas e câncer.

No ano de 2012, nutricionistas da Universidade de Hong Kong, descobriram que a capsaicina substância presente na pimenta, ajudou a diminuir o chamado colesterol ruin (LDL) responsável por obstruir as artérias.

Além disso, um segundo benefício para a saúde cardíaca foi descoberto.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A capsaicina também se mostra eficaz em bloquear a ação de um gene responsável pelas artérias se contraírem, o que diminui o fluxo sanguíneo.

A pimenta é prejudicial para o estômago?

Bem, os estudos no tema ainda são divergentes, no entanto, se você sofre de doenças como úlcera ou gastrite o melhor mesmo é evitar essa especiaria.

Segundo Zigang Dong do Instituto Hormel da Universidade de Minnesota, a capsaicina responsável pelo ardor na pimenta, pode ser prejudicial ao estômago ou esôfago porque a própria capsaicina pode causar inflamação.

Também segundo o site livestrong.com, a pimenta pode causar azia quando a atinge seu estômago, com isso pode resultar em náuseas.

O alimento combate o câncer?

Há muitos relatórios que mostram que a capsaicina na pimenta possui poderosas propriedades anticancerígenas.

Se mostrou útil na luta contra o câncer de próstata humana e no tratamento para o câncer de cólon, no entanto, os estudos ainda não são conclusivos.

Será que aumenta a pressão arterial?

Segundo um estudo Chinês, a substância que torna a pimenta picante pode ser um aliado contra a hipertensão.

De acordo com o cientista Chinês Zhiming Zhu, responsável pela pesquisa feita pela terceira Universidade Militar Médica da China.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ratos hipertensos foram alimentados com uma dieta rica em capsaicina substância presente na pimenta.

O resultado se mostrou com a redução da pressão arterial, porém, segundo os pesquisadores ainda é cedo para afirmar se os efeitos serão os mesmos em seres humanos.

A pimenta prejudica os rins?

De acordo com o Centro Médico da Universidade de Maryland, um dos efeitos colaterais no consumo excessivo da capsaicina, é o dano aos rins e o fígado, como também pode diminuir o efeito de medicamentos redutores de ácido no estômago.

Diabéticos podem comer?

A capsaicina está não apenas na pimenta calabresa, mas também em outras variedades.

Também segundo o Centro Médico da Universidade de Maryland, a capsaicina é capaz de reduzir os níveis de açúcar no sangue, contudo, se você tem diabetes e toma medicamentos, pergunte ao seu médico antes de consumir pimentas.

É prejudicial para hemorroida?

Sim! Embora não seja a causadora do problema, pimentas principalmente as mais ardidas podem ser prejudiciais para hemorroida ou fissura na região anal, portanto, se você sofre de hemorroida evite em sua dieta.