Farinha Láctea Engorda? – (Veja a Resposta!)

A farinha láctea é mais comum na dieta infantil, mas se mantém no cardápio de muitos adultos. Ela é utilizada em receitas como mingau, vitaminas e bolos.

No entanto, uma dúvida é se farinha láctea engorda ou não, mas para sabermos a resposta, é preciso entender do que se trata esse produto.

A seguir saiba todos os cuidados para a farinha não atrapalhar a dieta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sobre a farinha láctea

A farinha láctea foi criada em 1867 pelo alemão Heinrich Nestlé, visando combater as altas taxas de mortalidade infantil da época, mas, só em 1924 iniciou a produção no Brasil.

O alimento é feito com leite em pó, açúcar e farinha de trigo, mas também é enriquecido com ácido fólico, vitaminas C, B6, B1, B5, B6, ferro, cálcio e zinco.

Além disso, existem versões da farinha que possuem mais fibras, pois são feitas com cereais integrais.

A farinha láctea é saudável se consumida de forma moderada e associada com alimentos nutritivos como leite, grãos integrais e frutas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Afinal, farinha láctea engorda?

A alta ingestão da farinha láctea pode acarretar resultados não desejados, como ganho de peso ou causar picos de glicose no organismo.

A farinha láctea é rica em carboidratos que são facilmente convertidos em açúcar no sangue.

O aumento dessa concentração de açúcar desencadeia uma reação de insulina, resultando no acúmulo de gordura corporal.

Este risco é maior quando a farinha é associada a outros alimentos ricos em açúcar e carboidratos, como bolos, pudins, cremes, entre outros.

Estudos feitos pela Universidade Estadual do Ceará, mostraram que a farinha láctea possui alto índice glicêmico e alta carga glicêmica. (1)

Isto é, a farinha é digerida e absorvida mais rapidamente pelo corpo, podendo causar picos de glicose no sangue.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os alimentos com essas características podem gerar picos de insulina, cujo é um hormônio que quando disparado excessivamente pelo corpo está ligado ao acúmulo de gordura corporal.

Portanto, para manter a silhueta esbelta e a glicemia sob controle, basta não exagerar com a farinha láctea e alimentos similares.

Afinal, quem disse que não podemos desfrutar dos nossos alimentos favoritos e ainda assim manter o peso e a saúde em dia.

Consumindo de forma saudável.

Além de consumir a farinha com moderação, no caso do mingau, o ideal é optar pelo leite desnatado para reduzir a ingestão de gordura na refeição.

Do mesmo modo, que tal começar o dia com farinha láctea e suas frutas favoritas? Maçãs, morangos ou bananas adicionam um toque doce e saudável.

É uma maneira simples e deliciosa de energizar seu dia e também ingerir nutrientes essenciais para dispor de uma boa saúde.

Lembre-se, o equilíbrio é a chave para manter o peso enquanto se desfruta da farinha láctea.

Por último, não se esqueça de colocar mais fibras no seu prato, grãos como a chia, linhaça, semente de abóbora ou de girassol são boas opções.

Quantas calorias tem a farinha láctea?

Farinha lácteaCaloriasCarboidratos
Versão tradicional, pura12122 g
Versão com aveia, pura11319 g
Versão tradicional em 200 ml de leite integral25932 g
Versão com aveia em 200 ml de leite integral23829 g

4 colheres de sopa. Tabela Nestlé.

Dica: farinha láctea com banana!

Farinha Láctea Engorda

Se você gosta de vitamina de banana com farinha láctea e está fazendo dieta, a dica é optar pela banana-maçã.

Esta variedade possui menos calorias e mais fibras que ajudam a controlar a fome e combatem a constipação.

Sendo assim, confira na tabela abaixo a diferença no teor de calorias e fibras nas bananas;

Calorias nas bananas; (100g,)

AlimentoCaloriasFibras
Banana-da-terra1281,5 g
Banana-nanica921,9 g
Banana-maçã872,6
Banana-prata982,0
Fonte: 100g. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Farinha láctea para o bebê

Segundo a Nestlé, o produto pode ser consumido por crianças a partir dos 3 anos, porém antes é sugerido consultar o seu pediatra.

A farinha láctea faz mal ou prende o intestino?

O alimento não deve ser ingerido por intolerantes ou alérgicos. Bem como os diabéticos não devem ingerir sem a orientação e acompanhamento médico e/ou nutricional.

Se você tem problemas de constipação, é importante misturar a farinha láctea com alimentos ricos em fibras.

Por exemplo, o mamão, ameixa-preta, laranja, melão e manga são boas opções devido serem ricos em fibras.

Outra dica é usar a farinha láctea multigrãos que têm um efeito positivo no intestino. 

As fibras presentes nos grãos integrais adicionam volume às fezes, ajudando a prevenir e aliviar a constipação.

Além disso, para o bom funcionamento do intestino, vale a pena beber bastante água e não ter um estilo de vida sedentário.

O produto contém lactose ou glúten?

Sim, a farinha láctea contém glúten e lactose devido ser feita de cereais e leite em pó. O glúten está em grãos como cevada, centeio e trigo, já a lactose está no leite em pó.

Dessa maneira, pessoas com doença celíaca ou intolerantes à lactose devem evitar a farinha por completo.

Como preparar a farinha láctea

Vitamina com banana e aveia.

Ingredientes:

  • 1 banana-maçã
  • 1/2 maçã
  • 2 colheres de sopa de farinha láctea com aveia
  • Adoçante a gosto
  • 3 copos de leite desnatado, gelado

Preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva gelado. 😉


Marianne Rocha – Nutricionista

Revisão: Marianne Rocha. Nutricionista Mestra em Ciências – FSP/USP Pós-graduanda em Nutrição Esportiva – CEFIT

Artigos Relacionados