Farinha Láctea Engorda? – (Veja a Resposta!)

farinha lactea engorda

A farinha láctea é mais comum na alimentação infantil, mas se mantém no cardápio de muitos adultos. Ela é utilizada em preparações como mingau e vitaminas de frutas.

No entanto, uma dúvida é se o alimento engorda ou não, porém para sabermos a resposta, vamos entender mais sobre ele?

Sobre a farinha láctea

Em 1867 a farinha láctea foi criada na Suíça pelo alemão Heinrich Nestlé, com o objetivo de combater as altas taxas de mortalidade infantil da época, mas, apenas em 1924 iniciou a produção no Brasil.

O produto é um combinado de leite em pó, açúcar e farinha de trigo. Sendo enriquecido com ácido fólico, vitaminas C, B6, B1, B5, B6 e minerais como ferro, cálcio e zinco.

Além disso, existem outras versões com maior teor de fibras alimentares, feitas a partir de cereais integrais.

A farinha láctea é saudável desde que seja consumida de forma equilibrada, e associada com alimentos como leite, grãos integrais e frutas.

Quantas calorias tem a farinha láctea?

Farinha láctea Calorias Carboidratos
Versão tradicional, pura121 22 g
Versão com aveia, pura11319 g
Versão tradicional em 200 ml de leite integral25932 g
Versão com aveia em 200 ml de leite integral23829 g

Valores para 4 colheres de sopa. Tabelas Nutricionais dos produtos da Nestlé.

Será que farinha láctea engorda?

A farinha láctea é composta principalmente por carboidratos, portanto ajuda a dar energia para o corpo. Porém se consumida diariamente em grandes quantidades pode engordar.

Este risco é maior quando a farinha é associada com alimentos ricos em açúcar ou gorduras.

Além disso, estudos feitos pela Universidade Estadual do Ceará, mostraram que a farinha láctea possui alto índice glicêmico e alta carga glicêmica. (1)

Isso significa que ela é rica em carboidratos os quais são digeridos e absorvidos mais rapidamente pelo corpo, causando aumento brusco dos níveis de açúcar no sangue e disparando uma descarga de insulina para conter esse processo.

Os alimentos com alto índice glicêmico geram no organismo picos de insulina, um hormônio ligado ao acúmulo de gordura corporal, quando disparado excessivamente.

Dessa forma, para manter a boa forma e melhor controle de glicemia, o ideal é ter acompanhamento nutricional em que ocorra maior controle alimentar com a farinha láctea.

Além disso, é essencial associar a farinha com alimentos ricos em fibras que ajudam a controlar a velocidade em que os carboidratos são absorvidos, como as seguintes frutas;

  • Banana
  • Abacate
  • Maçã
  • Pera
  • Morango

E também grãos saudáveis como.

  • Chia
  • Linhaça
  • Semente de abóbora
  • Semente de girassol

Entre outras ou também junto a alimentos ricos em proteínas magras. Por exemplo, leites desnatados, iogurtes e extrato de vegetais.

Como consumir sem engordar?

Assim como outros alimentos, a farinha láctea engorda se a ingestão for excessiva, portanto não exagerar é a regra básica.

O exagero alimentar eleva o risco de ingerirmos mais calorias do que necessitamos, favorecendo o ganho de peso a longo prazo.

Outra coisa essencial, é optar por versões da farinha com menos calorias e mais fibras, que elevam a sensação de saciedade.

Por exemplo, a farinha láctea com aveia contém menos calorias e possui maior teor de fibras alimentares.

No caso da vitamina ou mingau, usar o leite desnatado também torna a refeição menos calórica.

Dica para quem gosta de farinha láctea com banana!

Se você é fã da vitamina de farinha láctea com banana, mas está fazendo dieta, a dica é optar pela banana-maçã.

Ela é a menos calórica entre todas as variedades. Além de conter mais fibras que a banana-nanica, por exemplo.

Calorias nas bananas; (100g,)

AlimentoCaloriasFibras
Banana-da-terra1281,5 g
Banana-nanica921,9 g
Banana-maçã872,6
Banana-prata982,0
Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Farinha láctea para o bebê

Segundo a Nestlé, o produto pode ser consumido por crianças a partir dos 3 anos, porém antes é sugerido consultar o seu pediatra.

Farinha láctea faz mal?

A farinha não deve ser ingerida por intolerantes ou alérgicos. Bem como os diabéticos não devem ingerir o produto sem orientação e acompanhamento médico e/ou nutricional.

E será que prende o intestino?

Para a farinha não prender o intestino, é importante que o consumo seja associado a alimentos ricos em fibras insolúveis, que ajudam a combater a constipação.

As frutas como o mamão, ameixa-preta, laranja e manga, são algumas opções. já a versão da farinha com multigrãos também é benéfica nesse aspecto.

Além disso, para o bom funcionamento do intestino, é fundamental beber bastante água e não ter um estilo de vida sedentário.

O produto contém lactose ou glúten?

Sim, devido a farinha láctea ser um composto combinado de cereais e leite em pó, ela contém lactose e glúten.

O glúten é encontrado na cevada, centeio e sobretudo no trigo. Enquanto a lactose (o açúcar do leite) também está presente no leite em pó.

Por isso, pessoas com doença celíaca, alérgicos ou sensíveis ao glúten devem evitar o consumo da farinha, assim como os intolerantes à lactose.

Como preparar a farinha láctea

Vitamina com banana e aveia.

Ingredientes:

  • 1 banana-maçã
  • 1/2 maçã
  • 2 colheres de sopa de farinha láctea com aveia
  • Adoçante a gosto
  • 3 copos de leite desnatado, gelado

Preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva gelado. 😉


Revisão Marianne Rocha Nutricionista

Mestra em Ciências – FSP/USP Pós-graduanda em Nutrição Esportiva – CEFIT

Artigos Relacionados