Melancia com ovo faz mal? | Confira Bem Aqui!!!

Descubra aqui se é verdade que comer melancia com ovo faz mal. De fato, existem vários mitos sobre combinações alimentares.

Esses mitos são dos tempos da vovó e atravessam décadas e até séculos! A melancia está envolvida em várias lendas alimentares.

Afinal, quem nunca ouviu dizer que comer essa fruta à noite é prejudicial? Ou que não devemos comer as sementes?

Bem, esses são apenas dois exemplos de mitos alimentares, o problema nem é eles existirem, mas, sim o fato de você deixar de comer o que gosta, ou alterar a sua rotina por conta deles.

Hoje vamos trazer mais um capítulo e você vai descobrir o que acontece se comer melancia com ovo!

Combinação de alimentos e seus efeitos no corpo

A ideia de que certos alimentos combinam bem e outros não, é muito antiga, inicialmente o conceito surgiu na Índia com a medicina Ayurveda.

No entanto, foi por volta do ano 1800 que se popularizou pelo mundo, com o termo trofologia.

O conceito é baseado na combinação de alimentos e sua compatibilidade no processo digestivo mediante a enzimas.

Como cada alimento contém nutrientes diferentes, o organismo também precisa de diferentes enzimas para digeri-los.

Essas enzimas tem atividade em níveis de pHs distintos, atuando em ambientes mais ácidos, neutros ou alcalinos.

Por exemplo, quando você come carne, o seu corpo utiliza uma enzima chamada pepsina para digerir as proteínas.

Já no caso de um espaguete, é preciso da Amilase salivar para digerir os carboidratos nesse alimento.

A ideia é que se dois alimentos precisam de diferentes enzimas, que atuam em diferentes níveis de pH. Uma combinação errada de alimentos pode levar o corpo a não digerir adequadamente.

Afinal, melancia com ovo faz mal?

Embora muitos defendam que combinar certos alimentos pode ser prejudicial à saúde. Não existe nenhuma evidência científica que melancia com ovo faz mal, assim como qualquer combinação alimentar.

É importante ressaltar, que originalmente o conceito sobre combinações de alimentos e seus supostos efeitos adversos, surgiu a séculos.

Nessa ocasião, o conhecimento humano sobre o processo digestivo e nutrição era muito escasso.

Atualmente a ciência nutricional e bioquímica, vão totalmente contra as antigas crenças e alegações sobre incompatibilidade entre alimentos.

Segundo a nutricionista Taylor Jones, do portal de saúde Heathline, na época, acreditava-se que o corpo era incapaz de digerir determinada combinação de alimentos.

Contudo, ela explica que o nosso organismo evoluiu com uma dieta que quase sempre inclui combinação de alimentos diferentes e nutrientes como carboidratos, proteínas e gorduras.

O corpo está preparado e desenvolveu maneiras para digerir qualquer combinação, mesmo quando mesclamos alimentos tão distintos.

E não importa se precisamos de enzimas específicas ou que não atuam no mesmo nível de pH no organismo.

O seu corpo saberá manter o nível adequado de pH no aparelho digestivo para o seu funcionamento correto.

Portanto, a afirmação que faz mal melancia com ovo, é mito, pois não existe comprovação científica que a combinação traz danos a saúde.

Melancia com ovo: fatos e mitos sobre esses alimentos

melancia refresca bastante e sempre está presente nas dicas de como manter a hidratação no calor.

Já o ovo, até certo tempo era considerado um vilão da alimentação, mas agora, em quantidades moderadas é visto como saudável. (1)

O que esses dois alimentos têm em comum, é que são comumente relacionados a má digestão.

E olha só, muita gente até mesmo não recomenda ingerir ovo ou melancia no jantar pois afirmam ser prejudicial.

O que também é um mito, pois o conceito não possui qualquer respaldo na ciência.

O fato, é que é errado pensar que por si só melancia com ovo causará indigestão para o público em geral.

Isso porque a tolerância alimentar depende do organismo de cada pessoa, além de outros fatores.

Por exemplo, a quantidade de comida ingerida, doenças do trato digestório, intolerância alimentar e até o modo de preparo.

Os alimentos preparados fritos são mais ricos em gorduras e podem ocasionar azia e má digestão em algumas pessoas.

No caso do ovo, o alimento pode ser preparado cozido ao invés de frito, o que diminui a quantidade de gordura na refeição.

Por sua vez, a melancia é constantemente motivo de reclamações, dizem que a fruta dá uma sensação de estufamento depois de comer

No entanto, isso normalmente ocorre porque a fruta é rica em água e fibras insolúveis.

Neste caso, para evitar desconfortos, uma alternativa é consumir a fruta apenas em pequenas porções.

Embora não exista um alimento ou combinação que seja prejudicial para todos, é necessário cautela.

Se após a ingestão apresentar reação adversa a qualquer alimento, busque imediatamente ajuda médica.

A melancia ajuda a emagrecer?

Com certeza isso é verdade! A razão é que essa fruta possui poucas calorias e é composta majoritariamente por água.

Segundo a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos, uma fatia de 100 gramas de melancia tem apenas 33 calorias.

No entanto, para essa fruta colaborar na sua dieta de emagrecimento, você deve consumi-la do jeito certo, preferindo a ingestão da fruta in natura, ao invés de combinar com leite condensado por exemplo.

Sobre a dieta da melancia com ovo

Uma das adeptas mais famosa da dieta, é a socialite Val Marchiori, que participou do reality show, Mulheres Ricas.

Val tem 63 quilos, mas, acreditem, ela já pesou 102Kg! A socialite garante que o segredo para emagrecer tanto foi comer apenas ovo cozido e tomar suco de melancia!

No entanto, antes que você saia correndo para comprar esses dois alimentos, é preciso ter alguns cuidados.

Do ponto de vista nutricional, não é indicado uma dieta baseada exclusivamente em melancia com ovo.

Isso porque essa é uma dieta restrita, e portanto, não atende a todas as necessidades nutricionais do corpo.

Saiba que ter uma dieta com pouca variedade de alimentos, trazem problemas como fadiga, irritabilidade, enfraquecimento das unhas e cabelos entre outros.

Sendo assim, converse com seu nutricionista sobre os melhores alimentos para sua dieta.

Revisão: Nutricionista Marianne Rocha.

Mestra em Ciências – FSP/USP
Pós-graduanda em Nutrição Esportiva – CEFIT

Fontes:

  • https://www.healthline.com/nutrition/food-combining https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/food-features/eggs/
  • https://www.miamicolontherapy.com/trophology-the-science-of-food-combining/
  • https://www.health.com/nutrition/groceries/health-benefits-watermelon