Nabo é fruta ou legume? | Saiba mais sobre o vegetal!

Não é de hoje que os alimentos causam dúvidas nas pessoas, não é mesmo? Uma delas é se o nabo é fruta ou legume?

Para desvendar a questão, reunimos as principais informações sobre o vegetal e como ele é classificado segundo a botânica.

A seguir, conheça mais sobre o assunto e fique bem informado lendo a nossa matéria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um pouco sobre o nabo.

Segundo a Embrapa, o nabo é uma planta do gênero Brassica, originária da Sibéria e chegou na Europa por volta do século XVI.

Na ocasião, o vegetal já era consumido pelos europeus antes mesmo da batata. Acredita-se que a hortaliça foi introduzida nas Américas pelos colonizadores.

Bastante usado na medicina chinesa, o nabo é conhecido por ser um alimento pouco calórico, nutritivo e de fácil digestão.

Logo, o alimento se mostrou uma boa opção para compor saladas ou integrar uma deliciosa sopa no inverno.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O nabo é fruta ou legume?

Do ponto de vista botânico, o nabo é um legume que pertence à família das brássicas, assim como o repolho e o rabanete.

Ele se forma a partir do engrossamento da base do caule, sendo raízes tuberosas de cor, branca, roxa, vermelha ou esverdeada. 

Na culinária, tanto a raiz como as folhas do nabo são utilizadas em diversos tipos de pratos.

O alimento é apreciado em todo o mundo e consumido cru, refogado, cozido ou mesmo assado.

Além disso, este vegetal possui um excelente perfil nutricional, sendo fonte de nutrientes essenciais para o corpo, como por exemplo:

  • Potássio.
  • Vitamina C.
  • Vitamina K.
  • Folato.
  • Magnésio.
  • Fósforo.
  • Cálcio.

Inclusive, o nabo é uma boa opção para a dieta, pois contém poucas calorias e é rico em fibras que elevam a sensação de saciedade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A cada 100 gramas do alimento, há apenas 28 calorias e somente 6 gramas de carboidratos, segundo a USDA.

A hortaliça ainda é livre de gorduras saturadas, colesterol e carrega pouco sódio.

Por que o nabo é legume e não fruta?

Os legumes são vegetais que possuem frutos comestíveis, se desenvolvendo abaixo ou na parte exterior do solo.

Deste modo, o nabo e a cenoura são bons exemplos que se enquadram nessa categoria.

Vale dizer, que a definição não muda mesmo que as folhas da planta fiquem expostas acima da terra.

Portanto, podemos classificar os seguintes alimentos também como legumes;

  • Berinjela
  • Nabo
  • Mandioquinha
  • Abóbora
  • Rabanete
  • Cenoura
  • Inhame
  • Abobrinha.

Vale frisar, que fruta é um termo popular e não técnico. E portanto, o correto é fruto ou pseudofruto, como no caso do morango.

Sendo assim, o que muitos chamam de frutas, na verdade, são frutos e pseudofrutos que possuem sabor mais adocicados.

Aqui podemos citar alguns exemplos: o morango, manga, banana e o mamão.

Sendo assim, o fruto de uma planta poderá ser classificado como legume ou popularmente chamado de fruta.

Nabo: Benefícios para a nossa saúde.

Assim como a couve-flor e o repolho, o nabo possui diversas propriedades com ação antioxidante.

Isso quer dizer, que ele ajuda a prevenir algumas doenças e até o envelhecimento precoce.

Segundo o portal de saúde Healthline, tanto as raízes quanto as folhas do nabo são boas fontes de vitamina C.

O nutriente é importante para proteger o corpo contra os radicais livres, os quais são moléculas que quando em excesso prejudicam a saúde.

A vitamina C ainda atua melhorando a absorção de ferro, controlando o colesterol e protegendo a pele.

Outro benefício do nabo, é que ele pode melhorar a saúde do coração, já que é fonte de vitamina K (1)

Além disso, estudos revelam que o vegetal é fonte de arvelexina, uma substância que possui efeito anti-inflamatório e anti-hipertensivo.

O nabo ainda é fonte de compostos como Glucosinolatos e isotiocianatos, os quais apresentaram efeito protetor contra alguns tipos de câncer (2) (3) (4)

Além de tudo, os principais constituintes do nabo parecem possuir efeitos na prevenção do diabetes.

Em geral, os vegetais crucíferos como o nabo são fontes de vitaminas, minerais e vários compostos importantes para a saúde.

Por isso, a inserção desses alimentos na dieta é essencial para uma vida mais saudável e proveitosa.

Porém, antes de incluir qualquer alimento no cardápio, é recomendado falar com seu médico e nutricionista.

As fontes incluem:

  • Healthline-com
  • www.embrapa.br/
  • saberhortifruti.com.br
  • www.webmd.com
  • USDA