Pode comer carne de porco menstruada? | Descubra a aqui!

Será que pode comer carne de porco menstruada? Essa é uma pergunta que muitas mulheres fazem quando estão naqueles dias e têm vontade de comer um torresmo ou uma bisteca.

Neste artigo, vamos explicar se o consumo do alimento faz mal ou não a saúde e quais são as contraindicações.

A seguir, conheça os mitos e verdades sobre o consumo da carne suína durante o período menstrual, acompanhe!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pode comer carne de porco menstruada?

Sim, o alimento não faz mal, desde que você não tenha alergia ou intolerância a ele.

Na verdade, a ideia de evitar a carne de porco durante o período menstrual é mito!

Portanto, a mulher não precisa se privar da carne suína durante a menstruação, pois trata-se de uma fonte de proteínas e outros nutrientes para o corpo.

É comum muitas mulheres pensaram que comer carne de porco durante a menstruação é prejudicial, porém, não há nenhuma evidência científica que comprove essa relação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sendo assim, a não ser que você seja alérgica ou intolerante ao alimento, ele poderá ser consumido normalmente.

O mito da carne de porco surgiu porque os antigos acreditavam que ela era capaz de causar cólica, inflamação, infecção e até abortos espontâneos.

Inclusive, se pensava que o alimento aumentava o fluxo menstrual e, por isso, a mulher não podia comer nessa fase.

Todavia, essas crenças têm origem em questões culturais, religiosas ou folclóricas, mas não há evidências científicas que as sustentem.

Aliás, você já deve ter ouvido que a carne de porco é remosa, porém o assunto é outro tabu alimentar sem comprovação científica.

Fato é que esse alimento é fonte de nutrientes essenciais para o organismo e o consumo é recomendado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em contrapartida, a carne suína, especialmente quando preparada frita, é rica em gorduras saturadas.

Desta forma, o consumo deve ser feito sem exageros, já que a falta de moderação pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares.

Por isso, é recomendado escolher cortes magros e moderar a quantidade e a frequência do consumo.

Quais os cuidados com a carne de porco?

Algumas mulheres podem ter alergia ou intolerância a carne suína, mas vale dizer que essas condições não acometem a todas as pessoas.

Da mesma forma, a alergia e a intolerância alimentar não estão relacionadas somente à um alimento específico.

Por isso, se você não tem problemas em comer carne de porco em outros momentos do mês, não há motivo para evitar no período menstrual.

Porém, o ideal é não abusar de alimentos como linguiça ou torresmo, pois eles são muito calóricos e podem pesar na balança!

Além disso, para não atrapalhar a saúde, é essencial escolher uma carne de boa qualidade e que seja bem cozida.

Este cuidado evita o risco de contaminação por parasitas ou bactérias que podem causar doenças graves.

Inclusive, você sabia que há outros mitos sobre alimentos durante a menstruação?

Algumas mulheres acreditam que não pode comer manga menstruada ou misturar a fruta com leite.

Contudo, essas crenças não possuem nenhuma comprovação científica.

Quais alimentos evitar durante a menstruação?

A menstruação é um período que pode trazer vários desconfortos para as mulheres, como cólicas, inchaço, dores de cabeça e mudanças de humor.

A dieta tem um papel importante nessa fase, pois alguns alimentos podem ajudar a aliviar os sintomas, enquanto outros podem piorar a situação.

Nesse período, o ideal é passar longe de alimentos ricos em gorduras, já que são considerados inflamatórios para o organismo.

Além disso, os alimentos gordurosos podem favorecer no aumento do peso, sendo um fator de risco para doenças cardiovasculares.

Entre os itens com maior teor de gordura estão, queijos amarelos, salsichas, salame, hambúrgueres e frituras.

Também reduza as comidas e bebidas ricas em açúcar, pois elas podem provocar um aumento nos níveis de glicose no sangue.

A alta ingestão desses alimentos podem causar alterações de humor, irritabilidade e ansiedade na mulher.

Inclusive, o excesso de açúcar na dieta favorece o acúmulo de gordura corporal e o surgimento de cáries.

Portanto, o ideal é fugir de alimentos como doces, bolos, biscoitos, refrigerantes e sucos artificiais.

Já a cafeína é um estimulante que aumenta a sensibilidade do corpo e agrava as dores de cabeça e as cólicas.

Do mesmo modo, ela pode interferir no sono e na absorção de ferro, que é um mineral essencial para prevenir a anemia.

Por essa razão, tenha moderação com café, chá preto, chá verde, chá mate e energéticos.

Por fim, o excesso de sal na alimentação é responsável pela retenção de líquidos, que pode provocar inchaço e sensação de ganho de peso.

O abuso da substância também pode elevar a pressão arterial e sobrecarregar os rins.

Por isso, tenha moderação no consumo de salgadinhos, enlatados, embutidos, molhos prontos e temperos industrializados.

Alimentos benéficos no perdido menstrual.

Alimentos ricos em ferro são saudáveis, pois o mineral participa da formação dos glóbulos vermelhos do sangue e previne a anemia.

Durante a menstruação, há uma perda de sangue e de ferro, por isso, é preciso repor esse nutriente através da alimentação.

Sendo assim, opte em consumir carnes vermelhas, fígado de galinha, feijão, lentilha, espinafre e beterraba.

O cálcio é um outro mineral importante para nosso corpo, já que fortalece os ossos e os dentes e ajuda na contração muscular.

Este nutriente ainda tem um efeito relaxante sobre o útero e pode diminuir as cólicas menstruais.

Alguns itens ricos em cálcio são o leite desnatado, iogurte natural, queijo branco, sardinha e brócolis.

Outros alimentos benéficos são aqueles ricos em magnésio, pois o nutriente atua no sistema nervoso e no equilíbrio hormonal.

É importante dizer que este mineral também pode aliviar os sintomas da TPM, como irritabilidade, ansiedade e depressão.

Você pode obter o magnésio consumindo frutas como banana, abacate, castanhas, sementes de abóbora e chocolate amargo.

Já os alimentos ricos em ômega-3 possuem propriedades com ação anti-inflamatória e antioxidante.

Vale dizer, que essas gorduras estão em alimentos como peixes de água fria (salmão, atum, sardinha), linhaça, chia e nozes.

Por fim, as fibras ajudam a regular o intestino, reduzem o colesterol ruim e aumentam a sensação de saciedade.

Conclusão

Não há nenhuma contraindicação para o consumo de carne de porco durante a menstruação, desde que ela seja de boa procedência e preparada da forma correta.

A carne suína é fonte de vários nutrientes que podem ajudar a prevenir a anemia e a fadiga causadas pela perda de sangue.

No entanto, o ideal é optar pela carne preparada cozida, pois a fritura pode piorar os sintomas da menstruação, como cólicas, inchaço e irritabilidade.

Além disso, é recomendável variar o consumo de carnes com outras fontes de proteína, como peixe, frango e ovo.