Manteiga é Remoso? | Entenda mais sobre o alimento

O assunto de hoje é uma delícia que não pode faltar na mesa do café da manhã. Afinal, a manteiga deixa aquele pãozinho ou bolo muito mais saboroso.

Este produto lácteo comum na despensa dos brasileiros, também é motivo de dúvidas, será que manteiga é remoso?

Quem fez uma tatuagem ou colocou piercing, teme que algum alimento atrase a cicatrização da pele ou inflame o ferimento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o dicionário, o termo remoso é tudo aquilo que tem reima, capaz de fazer mal ao sangue.

Em geral, essa expressão está associada aos alimentos com alto teor de gordura, sal ou proteína.

Afinal, a manteiga é remoso?

De fato, a manteiga pode ser rotulada como remosa, seja pelo alto teor de gorduras ou possíveis reações alérgicas ao produto.

No entanto, as quantidades na dieta e a condição de saúde do consumidor são importantes para determinar se ela será ou não prejudicial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo as informações nutricionais das principais marcas de manteiga, observa-se que 50% das gorduras no produto são do tipo saturada.

De acordo com Eric Rimm, professor de epidemiologia e nutrição da Harvard TH Chan School of Public Health, a manteiga faz parte de um grupo de alimentos inflamatórios. (1)

O especialista explica que tanto o açúcar como a gordura saturada em excesso na dieta causam inflamação no corpo.

Estes alimentos são chamados de pró-inflamatórios, como o sorvete, manteiga, carnes processadas, queijo, doces e molho de tomate.

O que esses produtos têm em comum, é o alto teor de sódio, açúcar, gordura saturada e conservantes.

Além disso, consumir açúcar ou gordura saturada demais, elevam os riscos de doenças cardiovasculares e diabetes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com relação se a manteiga é remoso ou não, o sugerido é moderação, pois o alimento carrega muita gordura saturada.

Portanto, a avaliação de seu médico e nutricionista é essencial para que a ingestão seja feita de forma saudável.

Qual a quantidade certa de gordura saturada por dia?

A Sociedade Brasileira de Cardiologia, indica para adultos saudáveis, com uma dieta de 2 mil calorias por dia, apenas 22 g de gordura saturada diariamente.

No entanto, pessoas com colesterol alto ou problemas do coração devem reduzir ainda mais esse valor.

Sobre alergia a manteiga.

Um alimento remoso é caracterizado por conter substâncias com ação pró-inflamatórias ou alergênicas.

alergia alimentar ocorre quando o organismo identifica uma substância no alimento e assim ativa uma resposta imunológica, provocando reações, como;

  • Inflamação
  • Urticarias
  • Vermelhidão na pele
  • Coceira 
  • Falta de ar
  • Entre outros sintomas

Embora a alergia a produtos lácteos seja comum, uma reação adversa ao consumo da manteiga só ocorre em pessoas alérgicas, intolerantes ou sensíveis ao alimento.

Portanto, se você não é intolerante ou alérgico a manteiga, provavelmente não terá problemas no consumo.

Contudo, caso apresente quaisquer dos sintomas citados, busque imediatamente ajuda médica.

Alimentos que combatem a inflamação

Uma dieta anti-inflamatória não apenas ajuda na cicatrização da pele, mas é benéfica para o corpo todo.

Embora a inflamação seja parte do processo de cicatrização, quando ocorre de forma persistente é prejudicial.

De acordo com o Medical News Today, as evidências científicas mostram que uma alimentação saudável ajuda a combater a inflamação.

As frutas e os legumes contêm antioxidantes que reduzem a inflamação e os riscos de alguns tipos de câncer.

Portanto, é muito saudável consumir morango, amoras, cerejas e mirtilos, bem como couve, brócolis e espinafre.

Já consumir alimentos ricos em ácidos graxos poli insaturados como ômega 3, ajuda reduzir substâncias inflamatórias no corpo.

Em geral, as gorduras ômega 3 estão presentes em peixes como o salmão e a sardinha. 

Do mesmo modo, consumir alimentos como a linhaça, chia e probióticos auxiliam na saúde do corpo de forma geral.

Considerações finais

O processo de cicatrização da pele ocorre em fases, envolvendo mecanismos que visam a restauração dos tecidos lesionados.

Embora inúmeros fatores influenciam no tempo deste processo. O acompanhamento médico e a dieta prescrita por seu nutricionista são fundamentais neste curso.

Esperamos que tenham gostado da matéria de hoje, nós vamos ficar por aqui e até à próxima!


Redação

Quando falamos em informação, fontes confiáveis passam a ser uma prioridade. Por isso, nossa equipe é altamente qualificada, composta por jornalistas, redatores e nutricionistas especializados em dieta e bem-estar.

Artigos Relacionados

  • https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/quick-start-guide-to-an-antiinflammation-diet
  • https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/know-the-facts-about-fats
  •  American Journal of Clinical Nutrition
  • https://www.medicalnewstoday.com/articles/320233
  • https://www.verywellhealth.com/osteoarthritis-diet-foods-to-avoid-5092239