Milho Engorda? | Análise e calorias!

Milho em espiga, bolo de fubá, polenta, pamonha e pipoca. Essas são apenas algumas das preparações em que o milho aparece como protagonista.

No cotidiano, muitas vezes estamos consumindo esse alimento e nem percebemos.

Claro que um alimento tão popular, presente em preparações tão diferentes entre si, pode gerar dúvidas quanto ao seu valor nutricional, não é mesmo?

Um bom exemplo, é sobre o teor de calorias do milho, que é a principal dúvida daqueles que estão monitorando o ponteiro da balança.

Nessa leitura, você vai conhecer mais sobre esse alimento tão presente na mesa dos brasileiros e quais opções são consideradas elevadas ou baixas em calorias.

Também vamos entender se milho engorda ou não, e como consumir este alimento sem culpa.

Fatos e curiosidades sobre o milho

O milho é um vegetal rico em amido, originário do México há mais de 9000 anos, que se espalhou por toda América e hoje é um dos grãos mais consumidos ao redor do mundo.

Atualmente os principais produtores são os Estados Unidos, seguido da China e do Brasil.

Os milhos que são mais populares, são os das cores branco e amarelo, ambos utilizados na culinária.

Originalmente também existem outras variedades como milho vermelho, roxo e azul, bem como diferentes formas e tamanhos.

O grão é fonte de carboidratos, fibras, proteínas, gorduras e várias vitaminas e minerais.

O cereal também faz parte da ração de animais que compõe a alimentação do dia a dia, de boa parte das pessoas, como o gado, o frango e o suíno.

O milho ainda é utilizado como matéria-prima para uma série de ingredientes adicionados aos alimentos industrializados como molhos, biscoitos, iogurtes aromatizados, margarinas, entre outros.

Confira o perfil nutricional do milho e suas preparações

O grão do milho pode originar diferentes produtos porque apresenta uma composição com diferentes funções:

A casca do grão (pericarpo) possui fibras insolúveis e é preservada em preparações como a pipoca, o chips de grão de milho e no milho verde cozido.

O amido e proteína (endosperma do grão) fornecem energia e dão origem aos fubás, canjiquinha e farinhas finas como a do amido de milho.

O grão também tem a fração do gérmen, que é a parte da qual se extrai o óleo de milho.

Por isso, a composição nutricional e valor calórico vai depender do produto final, como você vai ver em alguns exemplos a seguir.

Milho verde, número de calorias

Segundo a Tabela de Composição de Alimentos (TACO), em 100 gramas de milho verde, consumimos em média 138 calorias. A composição nutricional deste alimento é de

  • Carboidrato: 28,6 gramas
  • Proteína: 6,6 gramas
  • Gordura: 0,6 grama
  • Fibras: 3,9 gramas

Agora sabendo a composição do milho, digamos que você escolha consumir uma espiga de milho verde, que em média pesa 150 gramas, no total serão ingeridas 207 calorias.

Contudo, se decidir adicionar manteiga ao milho, 1 colher de sopa, o equivalente a (15g), são mais 109 calorias, aproximadamente.

Portanto, nesse caso, a preparação milho verde com manteiga passa a ter 316 calorias.

Cuscuz de milho, cozido com sal

Em 100 gramas de cuscuz de milho ingerimos em média 113 calorias, sendo

  • Carboidrato: 25,3 gramas
  • Proteína: 2,2 gramas
  • Gordura: 0,7 gramas
  • Fibras: 2,1 gramas

Bolo pronto de milho, número de calorias

De acordo com a TACO, 100 gramas de bolo pronto de milho, tem em média 311 calorias, sendo composto por:

  • Carboidrato: 45,1 gramas
  • Proteína: 4,8 gramas
  • Gordura: 12,4 gramas
  • Fibras: 0,7 gramas

Afinal, milho engorda ou não?

A nutricionista Jessica Rasquim Araujo, explica que a necessidade de calorias depende de fatores como sexo (feminino x masculino), idade, peso corporal, nível de atividade física e condição de saúde.

Para avaliar a adequação de calorias da dieta, é preciso estimar as calorias e avaliar a ingestão de todos os alimentos que compõe as refeições diárias.

De forma simplificada, quando consumimos mais calorias do que gastamos em atividades vitais e exercício físico, o nosso corpo tende a ganhar peso.

A especialista esclarece que nenhum alimento tem a capacidade de engordar ou emagrecer, não podemos afirmar que milho engorda, diz ela.

Tudo é a combinação dos alimentos ao longo dos dias que oferece mais ou menos calorias e nutrientes, contribuindo para perda, ganho ou manutenção do peso.

A combinação de alimentos que compõe as refeições também pode contribuir para saúde gastrointestinal, sensação de saciedade, resposta hormonal, entre outras funções do organismo, que em um processo de emagrecimento são muito importantes, nos contou a especialista.

Por isso, o ideal é que toda a alimentação seja variada e equilibrada.

Consumindo o milho de forma saudável na dieta.

Como vimos anteriormente, algumas receitas têm o milho como base e outras adicionam mais ingredientes, por isso o valor calórico e nutricional pode variar bastante.

Aqui estamos destacando as calorias, mas na hora de planejar uma alimentação adequada e saudável, é necessário olhar para a composição nutricional como um todo.

Portanto, se deve considerar a qualidade dos carboidratos, das proteínas, das gorduras, teor de fibras, de vitaminas e minerais.

Algumas preparações, como o milho verde, a pipoca de panela e o chips integral, passam por menos processos e menor adição de ingredientes.

Por isso, mesmo que apresentem um pouco mais de calorias, mantém propriedades nutricionais como fibras, vitaminas e minerais, podendo ser opções interessantes para compor lanches.

Inclusive, o milho pode ser incluído como a opção fonte de carboidrato nas refeições principais.

Em comparação, alguns alimentos industrializados apresentam alta concentração de açúcares, gorduras e sal.

O que geralmente eleva nesses produtos suas calorias, e apresenta pouco valor nutricional e baixa sensação de saciedade, e nos leva a querer comer mais e mais.

Por isso, a recomendação é limitar esses alimentos ultraprocessados ao consumo eventual.

Receitas com milho

Por fim, deixamos algumas sugestões de receitas mencionadas ao longo do texto. Converse com seu nutricionista para avaliar a inclusão delas no planejamento de sua dieta.

Pipoca de panela sem óleo

O segredo é esquentar bem a panela, 3 a 5 minutos, antes de acrescentar o milho.

Acrescente o milho e abaixe o fogo para temperatura média. Mexa a panela tampada para evitar queimas.

Após estourar, sirva com sal a gosto. Uma dica é usar especiarias como lemon pepper, páprica em pó, orégano ou outra a sua escolha, para saborizar e reduzir a adição de sal

Chips de milho

Debulhar 5 espigas de milho verde. Colocar os grãos em uma vasilha, cobrir com água e deixar na geladeira de um dia para o outro.

No dia seguinte, escorrer a água e secar os grãos. Em uma panela funda, aquecer o óleo de sua preferência e fritas os grãos até aparentares estar dourados e crocantes.

Por fim, retirar com uma escumadeira, enxugar em papel toalha e temperar com especiarias e sal a gosto.

Cuscuz de milho cozido

Em um recipiente, misturar 1 ½ xícara (chá) de farinha de milho flocada com uma pitada de sal.

Umedecer aos poucos a farinha com água.

Deixar hidratar por cerca de 10 minutos.

Coloque a mistura em uma cuscuzeira e leve ao fogo.

Quando a água da cuscuzeira começar a ferver, pode baixar o fogo.

Deixe cozinhar no vapor por mais 5 minutos.

Conclusão, o consumo de milho engorda?

Neste artigo, abordamos se milho engorda, número de calorias, receitas e composição nutricional do cereal.

Contudo, vimos que inúmeros fatores devem ser considerados para manutenção, ganho ou a perda de peso.

Portanto, seja qual for o seu objetivo, é muito importante ter auxílio de um nutricionista na elaboração de seu cardápio.