Heineken Engorda? | É menos calórica? | Entenda

Hoje vamos saber se é verdade que a cerveja Heineken engorda menos que outras cervejas do mercado.

A cerveja é uma das bebidas alcoólicas mais consumidas no mundo, sendo produzida de várias formas e por diferentes marcas.

Ela pode ser apreciada em um happy hour, no churrasco, em comemorações, na harmonização de pratos saborosos ou simplesmente para relaxar após um dia cansativo.

No entanto, também cresce uma dúvida comum sobre os efeitos da bebida no corpo.

É aí que entra uma das expressões mais populares sobre o assunto: a famosa “barriga de cerveja”.

Mas, será que tudo isso é verdade mesmo? Seria a cerveja a responsável pelos quilos a mais?

Bom, a cerveja possui calorias, assim como os alimentos que a acompanham e também abre o apetite.

Logo, com mais fome, a pessoa pode cair em tentação e comer além do permitido enquanto bebe sua cervejinha.

A nutricionista e escritora americana, Kathleen MZelman, explica que a culpa daquela barriguinha saliente é do excesso de calorias, e não necessariamente da cerveja.

A expert defende que não importante a origem das calorias, seja da comida ou bebida, ingerir demais engorda.

No entanto, engana-se quem pensa que cerveja e dieta não combinam, porém, se o seu desejo é a boa forma, basta não abusar da bebida.

Para não se privar de uma boa gelada. busque por opções mais leves e com menos calorias.

Heineken tem menos calorias? E será que engorda?

A Heineken utiliza fermentação natural e ingredientes puros em seu processo de fabricação, como: cevada maltada, água, lúpulo e levedura tipo A. 

Essa levedura é exclusiva da Heineken, sendo a responsável em equilibrar o sabor que distingue todas as cervejas Heineken desde o século XIX.

Além disso, de acordo com a Heineken Brasil, a empresa tem uma política de não usar nenhuma matéria-prima geneticamente modificada.

Por se tratar de uma cerveja premium, a crença popular acredita que ela engorda menos do que outras marcas.

Para esclarecer essa dúvida, vamos analisar a quantidade de calorias por cada porção de 350ml ,entre as marcas mais tradicionais consumidas no Brasil.

As informações foram retiradas do site da cervejaria Ambev, Heineken Brasil e dados de distribuidoras.

CervejaCalorias por 350ml
Antarctica Sub-Zero141
Antarctica Original152 
Brahma Chopp145
Brahma Duplo Malte140
Brahma Extra Lager167
Budweiser141
Skol Pilsen142
Skol Puro Malte134
Heineken147

A tabela mostra que a Heineken original não possui menos calorias que as demais cervejas, portanto, é mito que engorda menos.

E a Heineken zero, engorda?

Segundo a Heineken Brasil, uma long neck de 330 ml de Heineken 0.0 possui apenas 69 calorias.

Ou seja, contém praticamente a metade de calorias do que a heineken original, com álcool.

Já se ela engorda ou não, podemos concluir que o risco é menor devido à quantidade de calorias que a bebida apresenta.

De acordo com Guilherme Retz, gerente da marca Brasil, a Heineken 0.0 reforça o comprometimento do grupo com um estilo de vida equilibrado.

Benefícios da cerveja na dieta.

O consumo em excesso da cerveja Heineken engorda, assim como de qualquer outra bebida ou alimento, portanto, não é recomendado exagerar.

Por outro lado, consumir cerveja diariamente e com moderação, na quantidade certa, pode proporcionar vários benefícios. Veja a seguir quais são.

Reduz o risco de doenças cardíacas

Segundo um estudo da University of Texas Southwestern Medical Center em Dallas, a cerveja pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardíacas e melhorar a saúde do cérebro. 

Conforme a pesquisa, a bebida contém proteínas, vitaminas e antioxidantes que combatem os radicais livres que prejudicam as células e causam doenças.

Lógico que, isso só será válido em casos de consumo moderado, na quantidade recomendada que é de três a quatro unidades para homens e de duas a três para mulheres.

Quantidades acima dessas, podem causar danos no fígado, doenças cardíacas e ganho de peso.

Reduz o risco de acidente vascular cerebral

De acordo com estudo da Escola Médica de Harvard, cerveja torna as artérias mais flexíveis.

Deste modo, o fluxo sanguíneo melhora de forma significativa e não forma coágulos, reduzindo em até 50% os riscos de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Melhora a saúde dos rins

Estudos mostram que a cerveja é diurética e possui compostos químicos que ajudam na saúde renal.

Pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde Pública da Finlândia concluíram que o consumo de cerveja auxilia na prevenção de pedras nos rins.

Fortalece os ossos

A cerveja contém altos níveis de silício, que segundo a Universidade Tufts, EUA, promove o crescimento ósseo.

Reduz o risco de diabetes

Um estudo da Universidade de Harvard, EUA, com 38 mil homens de meia-idade, descobriu que o teor alcoólico da cerveja aumenta a sensibilidade à insulina.

Como benefícios, contribui para a prevenção do diabetes, além de ser fonte de fibras, o que ajuda a controlar o açúcar no sangue.

Dicas para beber com responsabilidade

Procure não beber de estômago vazio, sempre consuma alguma coisa, de preferência carboidratos.

Alterne o consumo de bebida alcoólica com água, pois ajudará a mantê-lo hidratado e reduz a ingestão de bebida.

Escolha um motorista da vez, este não deve beber nada de bebida alcoólica, chame um táxi ou uber para voltar para casa.

Em casa, não coloque muitas cervejas para gelar, por exemplo, se você gosta de uma ou duas por dia, fique apenas nessas. Faça uma pausa, deixe seu fígado descansar e se recupere.


Artigos Relacionados

Referências:

  • Universidade de granada: https://www.mdpi.com/2072-6643/11/4/909
  • Ambev: https://www.ambev.com.br/marcas/cervejas/
  • Heineken Brasil: https://www2.heineken.com/br/faq
  • University of Texas Southwestern Medical Center em Dallas: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11093684/
  • Instituto Nacional de Saúde Pública da Finlândia: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/10412964/
  • Universidade
  • https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/healthy-drinks/drinks-to-consume-in-moderation/alcohol-full-story/
  • webmd
  • https://www.webmd.com/diet/features/the-truth-about-beer-and-your-belly#1
  • Universidade de Harvard: https://www.hsph.harvard.edu/news/features/moderate-alcohol-intake-may-decrease-mens-risk-for-type-2-diabetes/
  • https://www.disfranco.com.br/